AB Geral

Primeira cirurgia de retina em 3D da região Sul do país é realizada em Curitiba

Curitiba é a primeira cidade da região Sul do Brasil a realizar uma cirurgia de retina em 3D. O procedimento realizado foi uma Vitrectomia – utilizada para o tratamento de algumas doenças ligadas à retina e ao gel vítreo. Esta nova tecnologia na área da saúde ocular que chegou recentemente em Curitiba, promete mudar o padrão de cirurgias no Paraná e trazer avanços no tratamento cirúrgico das doenças oftalmológicas, que acometem cerca de 25 a 30 milhões de pessoas em todo o mundo de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), podendo, inclusive, levar à cegueira irreversível, quando não diagnosticadas e tratadas em tempo.

Trata-se do NGENUITY 3D Visualization System, importado dos Estados Unidos e projetado para aprimorar ainda mais a experiência dos cirurgiões, considerado o mais avançado equipamento específico para cirurgias oftalmológicas em 3D do mercado, com apenas 10 unidades no Brasil.  Na região Sul do país, o primeiro equipamento está disponível na Oftalmo Curitiba – o Hospital da Visão, que é referência em procedimentos oculares de alta complexidade e investe constantemente em tecnologia. Pacientes com casos mais graves e que aguardam o procedimento na fila do SUS, serão encaminhados para a Oftalmo Curitiba e poderão realizar o procedimento gratuitamente.

De acordo com o médico oftalmologista Dr. João Guilherme de Oliveira Moraes, especialista em vítreo e retina na Oftalmo Curitiba e Retina Curitiba, a chegada do NGENUITY é um grande avanço para a medicina oftalmológica paranaense. “Com essa nova tecnologia, as cirurgias de retina e vítreo alcançam maior segurança e melhores resultados aos pacientes que aguardam pelo tratamento”, afirma Moraes.

Ainda, segundo o especialista, as imagens em três dimensões permitem ao cirurgião identificar detalhes com maior profundidade dos tecidos oculares, claridade e contraste de cor, aumentando, desta forma, um ganho real na qualidade dos procedimentos.

Anteriormente, as cirurgias de retina eram realizadas com uma visão bidimensional, o que significa um maior desafio para o cirurgião, tendo em vista que a percepção de profundidade exigia experiência e perícia. Agora, com a nova tecnologia, melhora-se também a postura dos cirurgiões e aumenta o conforto dos pacientes, já que as cirurgias acontecem de forma mais rápida, podendo levar de trinta minutos até três horas de duração, conforme o caso.

Com esta nova tecnologia, todas as cirurgias oftalmológicas, inclusive a cirurgia de catarata, também serão realizadas no sistema 3D.

 

(Saúde - Diário Indústria & Comércio)

Todos os direitos reservados | © 2018 | AB
desenvolvido por